V Cimeira Nacional de Boas Práticas: Municípios mostram boas práticas como centros de excelência

Autor do Texto: Gender Links

Edicção: Fórum Mulher

É 19 o número de municípios moçambicanos que decidiram abraçar o Protocolo da SADC sobre Género e Desenvolvimento. No primeiro dia, 27, da V Cimeira Nacional de Boas Práticas, que se encerra no dia 28, no Centro Internacional de Conferências Joaquim Chissano, na Cidade de Maputo, alguns desses municípios fizeram apresentações das práticas que têm desenvolvido para se tornarem centros de excelência.

O Município de Chimoio foi um dos que fez a sua apresentação. De entre as várias práticas que lá se tem levado a cabo, uma delas é a de fomentar o acesso à educação a mulheres e raparigas. Isso é feito (principalmente) através da disponibilização de bolsas de estudos especificamente para pessoas desse género.

 

Em alinhamento ao lema da Cimeira, que é “50/50 até 2030, Empoderar a mulher, acabar com a violência baseada no género e com os casamentos prematuros”, o Município da Mocímboa da Praia contou que se tem esforçado para combater os casamentos prematuros. Em 2017, por exemplo,  a edilidade conseguiu que 11 raparigas que se haviam casado prematuramente voltassem para casa, o que representa uma lição e ganho para as famílias e para a comunidade no geral.

 

Há que destacar também os casos dos Municípios de Manjacaze e Chokwé, que mostram que têm cumprido com a Agenda 50/50. Ambas as edilidades são conduzidas por presidentes mulheres e têm 50% de vereadores homens e 50% de vereadores mulheres.