Activistas capacitadas em observação eleitoral

 

Decorreu  em Maputo a formação de activistas para a monitoria e advocacia para a defesa dos direitos das mulheres no âmbito do processo eleitoral autárquico.

A capacitação que durou três dias surge num contexto em que se verifica baixo nível de participação feminina no recenseamento e elevado nível de abstenção durante as eleições.

É uma formação organizada pelo fórum Mulher em parceria com a Medicus Mundi e visa Contribuir para a defesa, garantia e exercício de uma vida livre de violência contra as Mulheres de Maputo através da sua participação no processo eleitoral autárquico.

Ana Rita, membro da Associação socio cultural horizonte azul, faz parte das 35 participantes da formacao e espera que no final do curso possa fazer réplica do que aprendeu. “A minha expectativa é de aprender sobre democracia para que possa explicar aos demais durante o processo eleitoral”, disse.

Assim como Ana, Elisa, associacao das mulheres vítimas e violência doméstica, também beneficia da formacao e espera sair do curso munida de conhecimento sobre o processo eleitoral e a mulher. “Quero saber ser e estar em relação a participação das mulheres nos processos eleitorais”, afirmou.

Finda a formação Anifa Samiar sente pronta para exercer, com consciência, pela primeira vez o seu direito como cidadã. “É minha primeira vez a votar e sinto que estou preparada para fazer isso de forma responsável. Daqui para frente vou partilhar este conhecimento com outras mulheres”, afirma.

A formação é implementada num contexto, em que se constatam problemas associados ao grande nível de abstenção, irregularidades durante o processo eleitoral, focos de violência durante a campanha entre os partidos para além da fraca participação das mulheres no mesmo. Assim o grupo alvo, são as mulheres rurais e urbanas, partidos políticos e ligas femininas de modo a fortalecer e permitir que as mulheres possam ser mais activas e participativas no processo eleitoral. 

Durante as acções de monitoria e advocacia do processo eleitoral do presente ano, serão implementadas actividades que visam garantir uma plena e efectiva participação das mulheres nas eleições.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *